Interessante

Leônidas: História e memória de um sacrifício


O livro é co-escrito por Jacqueline Christien, Doutor em História Antiga e especialista na história da antiga Esparta e por Yohann Le Tallec, responsável pelo comitê gestor de digitalização da BNF. Nessas cerca de 400 páginas repletas de informações diversas, o leitor é convidado a fazer uma longa reflexão desde a Antiguidade até os dias atuais. Breve resumo em imersão no coração do livro dedicado a Leônidas.

Leônidas, rei de Esparta

À primeira vista, o próprio título do livro pode parecer enganoso, porque não é propriamente uma biografia completa do rei de Esparta, Leônidas. Os primeiros capítulos pintam um retrato da Grécia do século V aC. O contexto das guerras persas é evidentemente mencionado ali e constitui a base da seguinte reflexão. Mais um capítulo importante para o historiador, aquele que se dedicou ao “pai da História”, Heródoto.

À primeira vista, o leitor pode se sentir um pouco perdido. Ele certamente espera mais ser pintado o retrato heróico de Leônidas, e agora a primeira parte do livro é dedicada às guerras e a Heródoto. Estranho você diz? Certamente que não, e demonstraremos por quê. Com efeito, os primeiros tempos do livro conduzem-nos aos poucos ao acontecimento histórico que interessa aos autores, nomeadamente a Batalha das Termópilas em 480 aC. Estamos então no meio das guerras persas e conhecemos esse confronto graças ao relato dele por um homem, Heródoto. Agora você terá entendido a seqüência lógica da obra, que combina história, historiografia, arqueologia e análise com grande inteligência.

O herói das Termópilas

A partir daí, Jacqueline Christien detém-se mais particularmente sobre a batalha das Termópilas e todas as características que a compõem, nomeadamente a localização geográfica, os protagonistas e a própria luta. É, portanto, uma análise muito precisa que os autores nos oferecem e que nos permite compreender o evento como um todo.

Após a descrição detalhada dos fatos, os autores se interessam pelas repercussões que a batalha provocou dentro desses mundos gregos, ora aliados, ora inimigos. Assim, as relações entre as diferentes cidades são examinadas, assim como a formação da Liga do Peloponeso. É, portanto, mais uma vez o significado global e universal que os dois autores procuram destacar.

Em seguida, vem a terceira e última parte essencial da obra, ou seja, a da memória e do mito em diferentes épocas. É principalmente desta parte que o livro tira toda a sua especificidade. Os autores se empenham em analisar a percepção da batalha das Termópilas e sua construção ao nível do mito. Diferentes momentos da história são analisados. O leitor, através de inúmeras demonstrações eruditas, perceberá em que medida um acontecimento histórico pode ser objeto de várias formas de reapropriação e, sobretudo, de reinterpretações. Para isso, os autores utilizam diferentes temas em diferentes mídias, como a releitura do mito por meio da pintura, escultura ou produção cinematográfica. Os autores, verdadeiros pesquisadores, desvendam na Grande História os fatos que se justificaram com a ajuda do personagem de Leônidas e da batalha.

Ao longo do livro, entendemos como um evento histórico e um personagem lentamente se transformam em símbolos. Acima de tudo, vemos como o significado deste símbolo não é universal e que depende de quem o usa. Assim, entendemos que a Leônidas de Napoleão não é a mesma de Hitler, o que por sua vez difere da visão que se poderia ter tido no século XVI.

Se esta obra nos ensina uma coisa, é que as visões contemporâneas de fatos passados ​​são sempre construídas de acordo com os elementos de que dispõe o historiador, mas não só, são construídas sobretudo de acordo com o simbolismo atribuído a tal ou tal evento. Um livro de leitura obrigatória para quem deseja compreender a própria essência da história.

Jacqueline CHRISTIEN e Yohann LE TALLEC, Léonidas: História e memória de um sacrifício, Elipses, 2013,.


Vídeo: 300 300 DVDRip Dublado by G1Filmes com (Outubro 2021).