Em formação

CAPES: Como os gauleses se tornaram romanos


Na questão de história antiga do programa da CAPES para este e no próximo ano ("Roma e o Ocidente, 197 aC"), os gauleses obviamente ocupam um lugar central. A publicação deste trabalho coletivo com especialistas no assunto é, portanto, uma oportunidade na preparação para o concurso.

Este livro deve ser tomado como uma mina de exemplos particularmente detalhados, porque se trata do conjunto de intervenções apresentadas num congresso internacional organizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Arqueológicas Preventivas (INRAP) e pelo Museu do Louvre, nos dias 14 e 15 de setembro. 2007

Como as mudas se tornaram romanas

Dirigido por Pierre Ouzoulias, arqueólogo e pesquisador do CNRS, e Laurence Tranoy, também arqueólogo e professor da Universidade de La Rochelle, o trabalho reúne contribuições de referências no campo da história romana, e dos gauleses em particular, como Christian Goudineau (autor entre outros de “Dossier Vercingétorix” em 2001, ou “César et la Gaule” em 2000), Michel Reddé (que escreveu sobre Alésia e sobre o Mediterrâneo Romano), Patrick Pion (da Universidade de Paris X ) ou Jean-Yves Breuil (arqueólogo do INRAP).

Os artigos propostos são antes de mais nada relatos de pesquisas arqueológicas, que se propõem a explicar a progressiva romanização dos gauleses, partindo do inventário anterior à conquista, insistindo na complexidade da civilização gaulesa, longe dos clichês sobre "um mundo celta arcaico e bárbaro" ao qual Roma teria permitido "atingir um grau mais elevado de civilização". Sabemos que foi a arqueologia que permitiu retomar todas as ideias recebidas sobre a Gália (mas também mais tarde sobre os "bárbaros" em geral), daí a importância destas contribuições.

O candidato ao concurso encontrará, portanto, neste livro uma soma de exemplos sobre assuntos tão diversos como oppidaOppida e a urbanização na Gália do Norte antes da conquista: dos fatos aos modelos, e dos modelos à história ", P. Pion), o comércio do vinho (" La Circulation du vin de l 'Italie tyrrhenienne en Gaul ", F. Laubenheimer), o complexo problema de Villa ("Fermes et villas en Gaule Narbonnaise", L. Buffat), campos e ocupação militar em geral ("A ocupação militar de César a Tibério", M. Reddé), ou urbanização e relações cidade / vilas. campanhas (“Cidades, vilas, campo: como evoluíram no início do período romano?”, F. Dumasy).

Além disso, ele descobrirá desenvolvimentos muito recentes nas pesquisas sobre essas questões, o que enriquecerá seu conhecimento historiográfico.

Nota, a possibilidade de ouvir as apresentações no site do INRAP, neste endereço: http://www.inrap.fr/archeologie-preventive/Ressources/Conferences-et-colloques/p-1552-Comment- les-Gaules-came-romaines.htm.

Como os gauleses se tornaram romanos, editado por P. OUZOULIAS e L. TRANOY, La Découverte (com a colaboração do Museu do Louvre e INRAP), Paris, 2010, 319 p.


Vídeo: Gauleses vs Império Romano! (Outubro 2021).