Em formação

Bugara SS-331 - História

Bugara SS-331 - História


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Bugara SS-331

Bugara

(S ~ 331: dp. 1528; 1. 311'9 ", b. 27'3"; dr. 18'10 "; v. 20,3
k.; col.ff; a.15 ", 1021" 1 ~.; cl.Balao)

Bugara (SS ~ 331) foi lançado em 2 de julho de 1944 pela Electric Boat Co., Groton, Conn .; patrocinado pela Sra. Lyman S. Perry, esposa do Capitão Perry, e comissionado em 15 de novembro de 1944, Comandante A. F. Schade no comando.

As operações de guerra de Bugara se estenderam de 21 de fevereiro a 17 de agosto de 1946, durante as quais ela completou três patrulhas de guerra em Java, nos mares do Sul da China e no Golfo do Sião.

Enquanto as duas primeiras patrulhas de Bugara se revelaram monótonas, a sua terceira patrulha de guerra pode ser classificada como uma das mais coloridas durante a guerra. Esta patrulha no Gnlf do Sião foi destacada por uma série de ataques com armas de fogo conduzido de forma excelente que eliminou 67 pequenos navios, totalizando 5284 toneladas. Todas, exceto duas dessas embarcações, foram abordadas e suas tripulações nativas colocadas em segurança em terra, com seus pertences pessoais. Um dos muitos incidentes interessantes dessa patrulha foi um encontro com um navio japonês tripulado por uma tripulação chinesa sendo atacado por piratas malaios. Bugara resgatou os chineses, afundou o navio japonês e depois se livrou dos piratas.

Em 17 de agosto de 1945, Bugara chegou a Freemantle Austrália, de sua última patrulha de guerra. Depois de alguns dias, Bugara navegou para Subic Bay, nas Ilhas Filipinas, e juntou-se às outras unidades de seu esquadrão. Durante o restante de 1946, ela operou em Subic Bay. Em janeiro de 1946, ela voltou a San Diego via Pearl Harbor. Após um período de reabilitação na costa oeste, ela se mudou para Pearl Harbor em maio de 1946.

Ela foi reformada no estaleiro naval de Pearl Harbor em 1940 e durante o outono daquele ano fez um cruzeiro de treinamento no Mar de Bering e depois voltou a Pearl Harbor via Seattle e Portland. No final de outubro de 1947, Bugara partiu de Pearl Harbor para a Califórnia. Ela passou por um período de jarda entre 20 de novembro de 1947 e 19 de março de 1948, retornando a Pearl Harbor em 27 de março. Em julho, ele seguiu para Yokosuka, Japão, via Guarn Melbourne, Buckner Bay e Tsingtao. Ela voltou a Pearl Harbor em 24 de agosto de 1948.

Em 13 de agosto de 1949 ela partiu de Pearl Harbor para uma revisão em San Francisco, retornando em 3 de janeiro de 1950. Ela então continuou as operações fora de Pearl Harbor até 7 de dezembro de 1954. Duas vezes durante este período ela serviu no Extremo Oriente apoiando as operações coreanas.

Em 7 de dezembro de 1954, ela partiu de Pearl Harbor para San Diego, onde chegou em 15 de dezembro. Desde então, Bugara tem operado ao longo da costa do Pacífico, participando de treinamentos de tipo e exercícios de frota.

Bugara recebeu três estrelas de batalha por seu serviço no mundo, na segunda guerra.



O Incidente Bugara

O tempo estava claro e claro, com mar calmo e pouca brisa. As equipes de Sonarmen, Radarmen, Radiomen, Oficiais de Operações, Casa de Máquinas, Casa do Piloto e Boiler room já estavam no Quartel General há várias horas quando o incidente ocorreu.

O Centro de Informações de Combate (CIC) era operado pelo Oficial de Operações, LTJG Mel Cook, Oficial do CIC Ens Roger Ekman, Radarman 3 / c Rod Storz e Sonarman 3 / c Bill Chung no repetidor Sonar. SO 3 / c Phillip Chantz estava no Sonar Shack manejando o equipamento de rastreamento. EM2 Russel Thomas estava no acelerador depois da sala de máquinas. LCDR Marvin D. Jones, oficial comandante, estava na ponte. Addison & quotMississip & quot Harris era um vigia da ponte. Sonarman Charles Robb estava servindo como observador a bordo do Bugara.

No meio da tarde, a intensidade dos exercícios sobrecarregou a todos. Whitehurst faria uma corrida em um submarino e depois no outro, enquanto tentava manter os dois submarinos muito desequilibrados para completar um ataque de torpedo bem-sucedido. Houve turbulência subaquática barulhenta devido à atividade, tornando muito difícil localizar qualquer um dos submarinos no repetidor de sonar.

Quando a última corrida antes da colisão foi concluída, o oficial do CIC Ekman saiu para uma pausa muito necessária. Bill Chung não conseguiu mais encontrar o segundo sub no repetidor CIC. O capitão Jones decidiu voltar para Bugara (ele sabia onde estava) enquanto o sonar procurava o outro.

Memórias de Henry V Bohm, que era um LTJG na época.
Acredito que a colisão ocorreu no final do verão / início do outono de 1952, não em 1953, como afirma uma das contas. Tenho certeza porque eu era JOOD sob o comando de John Soltes na ponte quando isso aconteceu, e me qualifiquei como OOD em andamento antes do final de 1952. Pelo que me lembro, a colisão ocorreu porque o capitão era um excelente comandante ASW. Estávamos em um exercício de treinamento (novo, não experimentado ou raramente tentado na época, creio eu) de dois SSs contra um DE porque tínhamos um registro muito bom nos muitos exercícios anteriores a este. Os dois SSs se cruzaram em um ângulo agudo - com o raso indo muito lentamente para minimizar o ruído, e o profundo em maior velocidade - em um esforço para nos fazer seguir o mais profundo para fora do cruzamento para que o SS raso poderia chegar à profundidade do periscópio e atirar em nós. M.D.Jones no comando cortou a manobra e ficou com o submarino raso para evitar seu ataque. É por isso que não houve um inquérito formal ou atribuição formal de culpa. Não era um exercício comum. HVB

nota: Roger Ekman lembra que o tenente Cook deixou o navio no final de 1952. Mudei a primeira frase desta história para ler. & quotO ano era 1952 & quot mc / webmaster 10 de março de 2009

(Charles Robb relatou o seguinte a Bill Chung.) Após o ataque pouco antes da colisão, um oficial a bordo do Bugara deu a ordem de trazer o submarino à profundidade do periscópio. Robb ouviu o Sonarman do submarino dizer ao oficial que Whitehurst havia mudado para escala curta. (indicando a fase final antes de lançar cargas de profundidade) Não sabemos se o oficial não ouviu o aviso do homem do sonar ou se talvez ele pensou que a escala curta indicava um ataque ao outro submarino. Seja qual for o caso, o periscópio forneceu uma visão muito breve do arco número 634 caindo sobre ele a cerca de 15 nós. Robb e vários outros foram derrubados. Ele pensou: "É difícil chegar à profundidade do periscópio!"

No Whitehurst, vigia Harris Gritou "submarino à frente!" O capitão Jones disse "Para onde?" quase ao mesmo tempo, um baque estridente sacudiu o navio da proa à popa. Harris respondeu com seu sotaque Deep South: "Tarde demais. Você acertou!"

O impacto rolou o submarino violentamente. A quilha Whitehurst raspou todo o seu comprimento no submarino, destruindo a cúpula do sonar e danificando as hélices.

O EM2 Russel Thomas nos aceleradores posteriores da sala de máquinas, estava respondendo aos comandos do Engine Order Telegraph mais rápido do que podia mantê-los registrados, sentiu a nave bater na torre de comando de Bugara. Seu primeiro pensamento foi, "minha bunda é grama", significando que ele estaria em maus lençóis quando as toras fossem necessárias em uma investigação. Ele ficou muito aliviado ao saber que a responsabilidade era do subcomandante.

RD3 Rod Storz, homem classificado como sênior no CIC, disse então: "Na empolgação do momento, peguei o rádio-telefone e informei a Silverstein que estávamos envolvidos em uma colisão subaquática. Mais tarde, obtive uma boa mastigação de uma transmissão não autorizada , mas nenhuma reprimenda formal. "

O oficial de operações, LTJG Mel Cook, correu para o Radio Shack e enviou uma mensagem de alerta para Rescue Pearl. Ele foi criticado por isso, mas depois as críticas foram retiradas e o Capitão Jones reconheceu que ele tinha feito a coisa certa.

Após a colisão, Whitehurst desligou todos os motores e enquanto estava "morta na água", Quartermaster 3 / c Robert Carter, que era o timoneiro, afastou-se do volante por tempo suficiente para ver a torre de comando danificada quebrar quando o submarino emergiu .

Do topo do DE muitos marinheiros ficaram surpresos ao ver o Bugara emergindo em um ângulo íngreme muito perto de nós. O periscópio e a parte superior da torre de comando foram mutilados. Ambos os navios dirigiram-se imediatamente para seus ancoradouros em Pearl Harbor.

Não houve investigações ou acusações envolvendo o Whitehurst. Não houve vítimas físicas entre as tripulações de nenhum dos navios. Ambos os navios necessitaram de reparos consideráveis. Os danos do Sub pareciam estar confinados à Torre Conning e aos periscópios. Whitehurst passou vários dias em doca seca, onde a cúpula do sonar foi substituída e os danos à hélice foram reparados. Correram boatos de que o capitão do submarino perdeu o comando.

Eu era um marinheiro 1 ° estacionado nos aviões de popa que controlavam o
ângulo do barco e o manteve nivelado da proa à popa. Havia um grande
medidor de profundidade na minha frente e um medidor de nível.
Assim que chegamos à profundidade do periscópio, fomos atingidos pelo Whitehurst em nosso
lateral do Porto . O barco capotou com o estrondo. Caras depois
sala de torpedos mais tarde disse que eles caminharam pela parte inferior dos beliches para
feche as portas estanques enquanto o alarme de colisão soa. Os beliches
foram dobrados 90 graus quando não estavam em uso, para dar uma ideia de como
muito nós rolamos. Eu tinha a roda de aviões de popa para segurar e
todos os outros na sala de controle estavam segurando o que estavam perto
para . Estávamos na profundidade do periscópio ou cerca de 18 metros e começamos a descer.
O oficial de mergulho era jovem e novo e congelou. Tínhamos um velho chefe
Suboficial que esteve na 2ª Guerra Mundial em submarinos que começaram a latir
ordens para soprar todos os tanques e bombear os tanques de compensação para secar. Nós descemos para
cerca de 350 pés antes de iniciar o backup. A profundidade do teste foi de 412 pés enquanto eu
lembrar .
A água começou a jorrar à minha esquerda e sobre a minha cabeça e as faíscas estavam
voando. Tirei minha camisa e joguei para o auxiliar ao meu lado
que estava abrindo e fechando válvulas para soprar e bombear tanques para secar. eu tive um
banco para ficar em pé para ficar fora da água. Eu tinha certeza que os caras do
torre de comando, acima da sala de controle, tinha sumido. Acontece que era
apenas gaxetas de vedação do cabo do radar vazando.
Durante todo o incidente, a única coisa que falava era o Chefe dando ordens e
todos na sala de controle estavam frios como um pepino até que voltamos
à superfície . Mas então eu não vi ninguém que pudesse segurar uma xícara de
café nossas mãos tremiam muito.
Não me lembro o nome do chefe que assumiu e deu o
ordens, mas sempre saberá que ele salvou todos nós naquele dia. Ele deveria
ganhei uma medalha por isso.
Enfim, pensei que você possa estar interessado no que aconteceu no controle
quarto naquele dia.
Fiquei no Bugara de 1951 até 1955 e recebi alta como um EM-2
.
Jerry Talbert

Colisão observada por, Bugara Veteran, Randolph Bruner

Eu era um membro da tripulação do USS Bugara SS-331. Estávamos em um ASW com o USS Whitehurst DD. Naquela época, eu era eletricista auxiliar e tinha acabado de fazer leituras nas células piloto da bateria posterior. Eu tinha acabado de chegar à bagunça da tripulação e voltado para a sala de controle quando o alarme de colisão soou e as portas à prova d'água foram fechadas. Estávamos em uma colisão e descíamos rapidamente. Jerry Talbert me disse que estava em aviões de popa. Ele havia perdido sua bolha. Enquanto estava na bagunça da tripulação, ouvi um companheiro dizer: "Estou saindo daqui!". Ele deu uma corrida louca para a escada da bateria atrás. Nós saltamos sobre ele com um agarre no dedo do pé, no tornozelo, na perna e com braçadeiras corporais. Mesmo se ele tivesse braços como Popeye, ele não teria sido capaz de abrir a escotilha. 44,4 aplica-se aqui. Todos no meu compartimento estavam muito quietos. Fomos para o Deep Six. Submarinadores afiados como Jerry Talbert foram capazes de controlar o barco. Finalmente emergimos. Este foi um dia em que & quotO Criador & quot cuidou de todos nós e nunca conhecemos Davy Jones. Muitos anos depois, agradeci a ele. Isso é sabedoria.

Penso nos outros barcos que se perderam: o USS Thresher, o Kursk e o USS Stickleback. Eu estava então indo para o Estaleiro da Marinha da Filadélfia para pegar o Stickleback. Mais tarde, ela se perdeu em uma colisão perto de Pearl Harbor. Por sorte, porém, fui desviado para o USS Menhaden SS-377 da Ilha do Tesouro para a Ilha de Mare, um bom barco.

Randolph Bruner EM3 (SS


Randolph Bruner e amigo

Randolph Bruner a bordo do Bugara Civil Randolph Bruner

Eu estava a bordo, sozinho na vigia da 'sala das máquinas' quando o Incidente de Bugara ocorreu. Quando fomos atingidos, houve um som alto e contínuo de colisão, quando o DE, Whitehurst passou. Alguns minutos muito ansiosos se seguiram. O impacto fez com que o barco rolasse severamente, fizesse um ângulo de descida íngreme e mergulhasse mais fundo - dando todas as indicações de que um compartimento dianteiro havia inundado e estávamos indo para o fundo, 9.600 pés abaixo. Até mesmo os veterinários velhos e salgados da 2ª Guerra Mundial a bordo ficaram muito impressionados! Por fim, o "controle" interrompeu o movimento descendente e, por fim, emergimos sem dificuldade. O dano foi bastante sério. A pequena 'casa de bombas' inundou, os dois telescópios precisaram ser substituídos, a metade superior da vela e a tesoura precisaram de reparos extensos, etc. Estivemos no estaleiro várias semanas e o custo foi, tenho certeza, substancial.
A fotografia de Bugara em andamento retrata extensa modernização - que eliminou o canhão de convés e acrescentou um snorkel e uma vela sobre a tesoura. Além disso, o capitão Bugara não perdeu o comando neste incidente, porque ele estava "aderindo adequadamente à estratégia naval aceita", mas foi levado à corte marcial e dispensado de seu comando, vários meses depois, quando encalhemos em um recife de coral ao colocar minas.

Em outubro de 1970, enquanto era rebocado perto de Cape Flattery, Washington, o Bugara foi inundado e afundou acidentalmente.

Atualização de 15 de março de 2018. Reportagem da Fox News e fotos de Bugara sentado em pé a 250 metros.

Link recebido para a história de RJ Hansen, veterano do USS Trigger 15 de março de 2018. mc


USS Bugara SS-331

O USS Bugara (SS-331) recebeu três estrelas de batalha por seu serviço na Segunda Guerra Mundial. Nomeado após o bugara, um peixe encontrado ao longo da costa da Califórnia, o Bugara era um submarino da classe Balao construído pela Electric Boat Company - assim como quase todos os submarinos da Marinha dos EUA naquela época. O Bugara foi lançado em julho de 1944 e comissionado em novembro seguinte.

Mesotelioma

Tipos de mesotelioma

Exposição ao Amianto

Opções de tratamento de mesotelioma

Recursos do Paciente

Três patrulhas da segunda guerra mundial

Três patrulhas de guerra foram as primeiras operações do Bugara, no:

 Mar das Flores
 Golfo do Sião
 Java Sea
 Mar da China Meridional

Uma terceira patrulha interessante

Durante a terceira patrulha do USS Bugara, no Golfo do Sião, um navio japonês tripulado por uma tripulação da China estava sendo atacado por piratas malaios. O Bugara resgatou a tripulação e afundou o navio. As tripulações nativas de mais de 50 outras pequenas embarcações também foram desembarcadas.

Após a última patrulha de Bugara, ela foi primeiro para Fremantle, Austrália e depois para Subic Bay, onde operou até o final da guerra.

Revisões em Pearl Harbor e San Francisco

Revisado no Estaleiro Naval de Pearl Harbor em 1946, o Bugara fez um cruzeiro de treinamento no Mar de Bering e foi mais tarde para Yokosuka, no Japão, via Guam, Melbourne e Tsingtao. Ela foi revisada novamente, desta vez em San Francisco.

No início dos anos 1950, o USS Bugara operava ao longo da costa do Pacífico, com base em San Diego, e participava de treinamentos e exercícios de frota. Ela foi desativada em 1970 e, ao ser rebocada para perto de Cape Flattery, Washington, o Bugara afundou.

The USS Bugara - Risco de Amianto

Juntas, lonas de freio, peças de máquinas e isolamento extenso no USS Bugara podem muito bem conter amianto - o mineral que é tóxico em altos níveis. Os 80 homens que serviram a bordo do Bugara e as centenas de trabalhadores do estaleiro que construíram o Bugara corriam o risco de inalar fibras de amianto soltas.


Banco de dados da Segunda Guerra Mundial


ww2dbase USS Bugara foi comissionado para o serviço no final da guerra com o Comandante A. F. Schade no comando. Suas primeiras duas patrulhas de guerra sem intercorrências a levaram ao mar das Flores e ao mar de Java. Durante sua terceira patrulha de guerra no Golfo de Sião e no Mar da China Meridional, ela afundou 57 pequenos barcos e navios totalizando 5.284 toneladas com seu canhão de convés entre 24 de julho e 7 de agosto de 1945. Em um episódio, ela se deparou com um navio pirata da Malásia em processo de atacar um navio mercante japonês tripulado por chineses, a tripulação chinesa foi resgatada e, em seguida, tanto o pirata quanto o navio mercante foram afundados por tiros. Sua terceira patrulha de guerra terminou em Fremantle, Austrália, em 15 de agosto de 1945, e ela foi para Subic Bay, nas Ilhas Filipinas. Em janeiro de 1946, ela partiu para San Diego, Califórnia, Estados Unidos. Em maio de 1946, ela chegou ao estaleiro naval de Pearl Harbor, no Havaí, nos Estados Unidos, para uma revisão programada. No outono de 1946, ela fez um cruzeiro de treinamento no Mar de Bering. Entre 20 de novembro de 1947 e 19 de março de 1948, ela estava na Califórnia. Entre julho e agosto de 1948, ela fez uma viagem pelo Oceano Pacífico. Entre agosto e dezembro de 1949, ela estava em São Francisco, Califórnia, Estados Unidos para uma reforma. No início dos anos 1950, ela fez duas viagens de serviço fora da Coréia durante a Guerra da Coréia. Ela foi desativada do serviço em outubro de 1970.

ww2dbase Fonte: Wikipedia

Última revisão importante: agosto de 2011

Mapa interativo do submarino Bugara (SS-331)

Cronograma Operacional de Bugara

21 de outubro de 1943 A quilha do submarino Bugara foi colocada no chão.
2 de julho de 1944 Foi lançado o submarino Bugara, patrocinado pela esposa do capitão da Marinha dos Estados Unidos, Lyman S. Perry.
15 de novembro de 1944 O USS Bugara foi comissionado para o serviço com o Comandante A. F. Schade no comando.
19 de julho de 1945 O USS Bugara disparou 9 torpedos contra um comboio japonês ao sul de Saigon, Indochina. Todos os torpedos errados.
24 de julho de 1945 O USS Bugara afundou 4 pequenas embarcações inimigas com seu canhão de convés no Golfo de Sião e na área do Mar da China Meridional durante o dia.
25 de julho de 1945 O USS Bugara afundou 6 pequenas embarcações inimigas com seu canhão de convés no Golfo de Sião e na área do Mar da China Meridional durante o dia.
26 de julho de 1945 O USS Bugara afundou 5 pequenas embarcações inimigas com seu canhão de convés no Golfo de Sião e na área do Mar da China Meridional durante o dia.
27 de julho de 1945 O USS Bugara afundou 3 pequenas embarcações inimigas com seu canhão de convés no Golfo de Sião e na área do Mar da China Meridional durante o dia.
28 de julho de 1945 O USS Bugara afundou 4 pequenas embarcações inimigas com seu canhão de convés no Golfo de Sião e na área do Mar da China Meridional durante o dia e mais 1 durante a noite.
29 de julho de 1945 O USS Bugara afundou 4 pequenas embarcações inimigas com seu canhão de convés no Golfo de Sião e na área do Mar da China Meridional durante o dia.
30 de julho de 1945 O USS Bugara afundou 3 pequenas embarcações inimigas com seu canhão de convés no Golfo de Sião e na área do Mar da China Meridional durante o dia.
31 de julho de 1945 O USS Bugara afundou 1 pequena nave inimiga com seu canhão de convés no Golfo de Sião e na área do Mar da China Meridional antes do amanhecer, e mais 4 durante o dia.
2 de agosto de 1945 O USS Bugara afundou 1 pequena nave inimiga com seu canhão de convés no Golfo de Sião e na área do Mar da China Meridional antes do amanhecer, e mais 5 durante o dia.
3 de agosto de 1945 O USS Bugara afundou 2 pequenas embarcações inimigas com seu canhão de convés no Golfo de Sião e na área do Mar da China Meridional durante o dia.
4 de agosto de 1945 O USS Bugara afundou 3 pequenas embarcações inimigas com seu canhão de convés no Golfo de Sião e na área do Mar da China Meridional durante o dia.
5 de agosto de 1945 O USS Bugara afundou 4 pequenas embarcações inimigas com seu canhão de convés no Golfo de Sião e na área do Mar da China Meridional durante o dia.
6 de agosto de 1945 O USS Bugara afundou 4 pequenas embarcações inimigas com seu canhão de convés no Golfo de Sião e na área do Mar da China Meridional durante o dia e mais 1 durante a noite.
7 de agosto de 1945 O USS Bugara afundou 2 pequenas embarcações inimigas com seu canhão de convés no Golfo de Sião e na área do Mar da China Meridional durante o dia.
17 de agosto de 1945 O USS Bugara chegou a Fremantle, Austrália, terminando sua terceira e última patrulha de guerra.
27 de março de 1948 O USS Bugara chegou a Pearl Harbor, território americano do Havaí.
24 de agosto de 1948 O USS Bugara chegou a Pearl Harbor, território americano do Havaí.
13 de agosto de 1949 O USS Bugara partiu de Pearl Harbor, Território dos Estados Unidos do Havaí.
3 de janeiro de 1950 O USS Bugara concluiu uma revisão programada em São Francisco, Califórnia, Estados Unidos e retornou a Pearl Harbor, Território dos EUA do Havaí.
7 de dezembro de 1954 O USS Bugara partiu de Pearl Harbor, Território dos Estados Unidos do Havaí.
15 de dezembro de 1954 O USS Bugara chegou a San Diego, Califórnia, Estados Unidos.
1 de outubro de 1970 O USS Bugara foi retirado de serviço e retirado do Registro Naval dos Estados Unidos.
1 de junho de 1971 O submarino Bugara, enquanto estava sendo rebocado, inundou e afundou em Cape Flattery, Washington, Estados Unidos.

Você gostou deste artigo ou achou este artigo útil? Em caso afirmativo, considere nos apoiar no Patreon. Mesmo $ 1 por mês já é uma boa escolha! Obrigada.


USS Bugara (SS-331)

USS Bugara (SS-331), uma Balaosubmarino de classe alta, era um navio da Marinha dos Estados Unidos com o nome de bugara, um peixe multicolorido encontrado ao longo da costa da Califórnia.

Bugara (SS-331) foi lançado em 2 de julho de 1944 pela Electric Boat Co., Groton, Connecticut, patrocinado pela Sra. Anna A. Perry, esposa do capitão Lyman S. Perry e comissionado em 15 de novembro de 1944, comandante A. F. Schade no comando.

Bugara 'As operações de guerra estenderam-se de 21 de fevereiro a 17 de agosto de 1945, durante as quais ela completou três patrulhas de guerra nos mares de Flores, Java, China Meridional e Golfo do Sião.

Enquanto as duas primeiras patrulhas de Bugara provada sem intercorrências, sua terceira patrulha de guerra pode ser classificada como uma das mais coloridas a serem feitas durante a guerra. Esta patrulha no Golfo de Sião foi destacada por uma série de ataques de arma de fogo excelentemente conduzidos que eliminou 57 pequenos navios, totalizando 5284 & # 160 toneladas. Todas, exceto duas dessas embarcações, foram abordadas e suas tripulações nativas colocadas em segurança em terra, com seus pertences pessoais. Um dos muitos incidentes interessantes dessa patrulha foi um encontro com um navio japonês tripulado por uma tripulação chinesa sendo atacado por piratas malaios. Bugara resgatou os chineses, afundou o navio japonês e depois se livrou dos piratas.

Em 17 de agosto de 1945 Bugara chegou a Fremantle, Austrália, de sua última patrulha de guerra. Depois de alguns dias, Bugara navegou para Subic Bay, nas Ilhas Filipinas, e juntou-se às outras unidades de seu esquadrão. Durante o restante de 1945, ela operou em Subic Bay. Em janeiro de 1946, ela voltou a San Diego via Pearl Harbor. Após um período de reabilitação na costa oeste, ela voltou a Pearl Harbor em maio de 1946.

Ela foi reformada no estaleiro naval de Pearl Harbor em 1946 e durante o outono daquele ano fez um cruzeiro de treinamento no Mar de Bering e depois voltou para Pearl Harbor via Seattle e Portland. No final de outubro de 1947 Bugara partiu de Pearl Harbor para a Califórnia. Ela passou por um período de jarda entre 20 de novembro de 1947 e 19 de março de 1948, retornando a Pearl Harbor em 27 de março. Em julho, ela seguiu para Yokosuka, Japão, via Guam, Melbourne, Buckner Bay e Tsingtao. Ela voltou a Pearl Harbor em 24 de agosto de 1948.

Em 13 de agosto de 1949, ela partiu de Pearl Harbor para uma revisão em San Francisco, voltando em 3 de janeiro de 1950. Em 1952, ela colidiu com o USS Whitehurst enquanto fazia exercícios de ASW ao sul de Barbers Point, no Havaí. [7] Após os reparos em sua torre de comando, ela continuou as operações fora de Pearl Harbor até 7 de dezembro de 1954. Duas vezes durante este período ela serviu no Extremo Oriente apoiando as operações coreanas.

Em 7 de dezembro de 1954, ela partiu de Pearl Harbor para San Diego, onde chegou em 15 de dezembro. Bugara em seguida, operou ao longo da costa do Pacífico, participando de treinamento de tipo e exercícios de frota até ser desativado e retirado do Registro Naval em 1º de outubro de 1970. Enquanto estava sendo rebocado perto de Cape Flattery, WA, após uma tentativa abortada de usá-la como alvo para o USS Trigger, Bugara inundou e afundou acidentalmente.


USS Submarino da Marinha dos EUA Bugara (SS-331)

Perto da costa, no canto noroeste da Península Olímpica, um patrimônio marítimo fica a 250 metros abaixo da superfície do Santuário Marinho Nacional da Costa Olímpica. Descansando no fundo do mar, USS Bugara é um submarino da Marinha dos EUA que recebeu três estrelas de batalha por seu serviço na Segunda Guerra Mundial e mais tarde serviu na Guerra da Coréia e na Guerra do Vietnã antes de ser desativado em 1970. Enquanto estava sendo rebocado para servir como navio-alvo em 1971, o submarino começou a tomar na água e afundou perto de Cape Flattery, Washington. O Escritório de Santuários Marinhos Nacionais da NOAA e o Ocean Exploration Trust estão unindo forças para realizar a primeira pesquisa arqueológica do USS Bugara em 25 de agosto de 2017. Assista ao vivo em NautilusLive.org

USS Submarino da Marinha dos EUA Bugara (SS-331) ficha informativa

Em 1951, USS Bugara recebeu uma conversão Fleet Snorkel. Uma nova vela aerodinâmica distinta foi instalada e os canhões do convés foram removidos. Foto: Comando de História e Patrimônio Naval

USS Bugara planta do convés principal. Foto: National Archives and Records Administration

USS Bugara foi comissionado como um submarino da classe Balao e recebeu três estrelas de batalha por seu serviço na Segunda Guerra Mundial. Foto: Comando de História e Patrimônio Naval

USS Bugara perfil externo. Foto: National Archives and Records Administration

USS Bugara na Baía do Panamá, 1945. Cortesia: Biblioteca Marítima Robert Schwemmer

USS Bugara se aproxima da ponte Golden Gate. Foto: Parque Histórico Nacional Marítimo de São Francisco

USS Bugara (SS-331) sendo lançado em 2 de julho de 1944 na Electric Boat Company em Groton, Connecticut. Cortesia: Biblioteca Marítima Robert Schwemmer

Uma pesquisa de sonar multifeixe do USS Bugara foi conduzido pelo navio NOAA Okeanos Explorer em 2008, perto de Cape Flattery, Washington. Foto: NOAA R / V Okeanos Explorer

Membros da tripulação a bordo do USS Bugara em Subic Bay, Filipinas, em 1966. Foto tirada do contratorpedeiro USS Fred T. Berry (DD-858). Cortesia da foto: NavSource e Richard Leonhardt

Um envelope, também conhecido como capa, comemora o comissionamento da USS Bugara em 15 de novembro de 1944. Cortesia: Biblioteca Marítima Robert Schwemmer


USS Bugara: a patrulha da terceira guerra

USS Bugara (SS 331), um de 120 Balaosubmarinos de classe concluídos durante a guerra, foi lançado em 2 de julho de 1944 pela Electric Boat Company em Groton, CT. O comandante A.F. Schade foi o primeiro oficial comandante.

Seu serviço de 21 de fevereiro a 17 de agosto de 1945 provou ser um dos registros mais interessantes de eventos de Balao-classe navios. Durante esse tempo, ela conduziu três patrulhas de guerra nos mares de Flores, Java e do Sul da China e no Golfo do Sião. Bugara & # 8217s As duas primeiras patrulhas de guerra eram relativamente rotineiras, com interferência mínima.

No espaço de pouco mais de um mês, Bugara & # 8217s a tripulação afundou cinquenta e sete pequenos navios inimigos, totalizando 5.284 toneladas (12 juncos, 24 escunas, 16 montanhas-russas e 3 caminhões marítimos). Respeitando as regras da guerra, Bugara assegurou-se de colocar as tripulações nativas em segurança em terra antes de afundar seus navios. Em muitos casos, os membros da tripulação estrangeiros foram cordiais com Bugara & # 8217s equipe técnica. Como resultado, eles interromperam completamente a rota Bangkok-Cingapura de suprimentos para os japoneses.

Outros combates tornaram esta patrulha em particular particularmente notável. Em 2 de agosto de 1945, Bugara & # 8217s tripulação encontrou um navio japonês tripulado por uma tripulação chinesa sendo atacado por piratas malaios. Bugara resgatou os chineses, afundou o navio e atacou com sucesso os piratas. Aqui está um trecho do relatório oficial em 2 de agosto (6-21 N, 102-20 E):

“1320 & # 8211 Contact # 46 & # 8211 Uma nova escuna de 150 toneladas, ancorada em águas profundas. Suspeitei de algo engraçado aqui. Ao nos aproximarmos, vimos 6 grandes canoas malaias por perto. Descobriu-se que era uma tripulação chinesa em um navio japonês que transportava arroz para Cingapura sob ataque de piratas malaios. Tiramos a tripulação chinesa e seu bote salva-vidas. Os piratas fugiram. Afundamos o navio japonês, depois atiramos em todos os piratas e seus barcos. Ponha os chineses em terra & # 8211 e eles ainda nos amam, visto que os piratas já haviam matado dois tripulantes. ”

Após seu retorno a Fremantle, Austrália, na conclusão de sua terceira patrulha em meados de agosto, ela navegou para Subic Bay, onde operou pelo resto da guerra. Por seu serviço em tempo de guerra, Bugara recebeu três estrelas de batalha.

Como ler o mapa da patrulha da terceira guerra:

Siga as viagens de Bugara durante sua terceira patrulha de guerra de Subic Bay a Freemantle, Austrália. Cada ponto do gráfico representa uma medição lat-long feita por Bugara tripulantes entre 14 de julho e 17 de agosto. Todas as ortografias e coloquialismos permaneceram inalterados para manter um registro preciso de sua patrulha. Os pontos de virada são codificados por cores com base no que aconteceu naquela data e hora específicas:

• Verde e # 8211 Status OK / Operações normais
• Amarelo & # 8211 Navio / Placa avistada, mas sem ação inimiga
• Ação Inimiga Vermelha e # 8211

Abaixo do mapa está uma lista completa de tonelagem e carga afundada por Bugara durante sua terceira patrulha de guerra.

Informação da fonte: USS Bugara, Patrulha da Terceira Guerra, Doação de EMC (SS) John Clear, USN, encontrado digitalmente na HNSA e disponível no catálogo da Biblioteca do Departamento da Marinha.


Life on & # 8220The Bug & # 8221 & # 8211 Redescobrindo podcasts de história naval

Em preparação para o mergulho de 25 de agosto de 2017 com o Nautilus Live, a NHF conduziu duas entrevistas com ex-membros da tripulação do USS Bugara (SS 331). As entrevistas a seguir foram realizadas em agosto de 2017 com Bob Fleck e Pete Smith, e estão incluídas em nossas primeiras partes do & # 8220Rediscovering Naval History & # 8221 Podcasts no Soundcloud.

Entrevista com Bob Fleck - Parte I: Realidades Duras
Neste segmento, Torpedoman 3ª Classe Bob Fleck discute suas primeiras impressões sobre Bugara e a transição do treinamento no submarino auxiliar USS Silversides como um reservista de 17 anos para se tornar um membro júnior da tripulação do "Bug", completo com todas as duras realidades que vieram com os marinheiros de barco de porco recém-formados.

Entrevista com Bob Fleck - Parte II: Selos em Subs
Antigo Bugara O membro da tripulação Bob Fleck, um torpedomano de 3ª classe na época, discute a experiência de trabalhar com a elite dos Focas da Marinha na costa do Vietnã durante a guerra - uma experiência que ele sentiu que nunca esqueceria.

Entrevista com Bob Fleck - Parte III: Flame Out
Neste segmento, Bob fala sobre como ele ganhou o famoso apelido de “apagar as chamas” a bordo do Bugara durante uma manhã cedo sob as águas do Golfo de Tonkin.

Entrevista com Pete Smith - Parte I: Barcos a diesel para sempre
Pete Smith abriu a entrevista falando sobre seu ingresso na Marinha como reservista ao sair do ensino médio e suas primeiras experiências com submarinos na Marinha. A conversa então mudou para a natureza de servir em submarinos elétricos a diesel em uma época em que a marinha nuclear do Almirante Rickover se tornou um fator importante na dissuasão da Guerra Fria.

Entrevista com Pete Smith - Parte II: Ternos de Hong Kong
Como discutido anteriormente, os marinheiros submarinos são um grupo particularmente unido. Pete Smith discute sua situação de vida dentro e fora do navio, e comenta sobre o infame “terno de Hong Kong” tão familiar aos marinheiros do WESTPAC.

Entrevista com Pete Smith - Parte III: O cheiro de diesel
Como qualquer marinheiro de barcos de porco pode atestar, você ama ou odeia o cheiro de diesel. Para Pete Smith, é um cheiro de que ele se lembra e do qual gosta abertamente até hoje.


Bugara (SS-331)


USS Bugara concluído.

Desativado e atingido em 1º de outubro de 1970.
Afundado enquanto estava sendo rebocado perto de Cape Flattery, Washington.

Comandos listados para USS Bugara (331)

Observe que ainda estamos trabalhando nesta seção.

ComandanteA partir dePara
1T / Cdr. Arnold Frederick Schade, USN15 de novembro de 1944início de 1946

2Harvey Jacob Smith, Jr., USN15 de junho de 19505 de setembro de 1952 (1)

Você pode ajudar a melhorar nossa seção de comandos
Clique aqui para enviar eventos / comentários / atualizações para esta embarcação.
Por favor, use isto se você detectar erros ou quiser melhorar esta página de navios.

Eventos notáveis ​​envolvendo Bugara incluem:

A história do USS Bugara conforme compilada nesta página foi extraída de seus relatórios de patrulha.

Esta página foi atualizada pela última vez em fevereiro de 2017.

28 de novembro de 1944
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) partiu de New London, Connecticut para Newport, Rhode Island para testes de torpedo.

2 de dezembro de 1944
Com seus testes de torpedo concluídos, o USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) retornou a New London, Connecticut de Newport, Rhode Island.

14 de dezembro de 1944
USS Bugara (Cdr. AF Schade, USN) conduziu exercícios em Long Island Sound junto com USS Richey (Cdr. JH Forney, USCG), USS Decatur (Lt. BB Kirkland, USNR) e USS Tigrone (Cdr. H. Cassedy, USN )

15 de dezembro de 1944
USS Bugara (Cdr. AF Schade, USN) conduziu exercícios em Long Island Sound junto com USS Richey (Cdr. JH Forney, USCG), USS Decatur (Lt. BB Kirkland, USNR) e USS Tigrone (Cdr. H. Cassedy, USN )

16 de dezembro de 1944
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) conducted exercises in Long Island Sound together with USS Burke (Lt.Cdr. W.L. Dommerich, USNR), USS Richey (Cdr. J.H Forney, USCG), USS Decatur (Lt. B.B. Kirkland, USNR) and USS Tigrone (Cdr. H. Cassedy, USN).

17 Dec 1944
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) conducted exercises in Long Island Sound together with USS Burke (Lt.Cdr. W.L. Dommerich, USNR), USS Richey (Cdr. J.H Forney, USCG), USS Decatur (Lt. B.B. Kirkland, USNR) and USS Tigrone (Cdr. H. Cassedy, USN).

25 Dec 1944
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) departed New London, Connecticut for the Panama Canal Zone.

2 Jan 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) arrived at Coco Solo, Panama Canal Zone.

13 Jan 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) departed Balboa, Panama Canal Zone for Pearl Harbour.

29 Jan 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) arrived at Pearl Harbour from Balboa, Panama Canal Zone.

5 Feb 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) conducted exercises off Pearl Harbour together with USS Pruitt (Cdr. P.H. Bjarnason, USN), USS Whitman (Lt. E.A. Sandor, USNR) and USS Lamprey (Cdr. W.T. Nelson, USN).

7 Feb 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) conducted exercises off Pearl Harbour together with USS Macomb (Lt.Cdr. A.L.C. Waldron, USN) and USS Smartt (Lt.Cdr. E.R. Wepman, USNR).

8 Feb 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) conducted exercises off Pearl Harbour together with USS Macomb (Lt.Cdr. A.L.C. Waldron, USN) and USS Smartt (Lt.Cdr. E.R. Wepman, USNR).

12 Feb 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) conducted exercises off Pearl Harbour together with USS Pruitt (Cdr. P.H. Bjarnason, USN), USS PC-599 and USS Spearfish (Lt.Cdr. J.D. Miller, USN).

13 Feb 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) conducted exercises off Pearl Harbour together with USS Pruitt (Cdr. P.H. Bjarnason, USN), USS Florikan (Lt. D. Hima, USN) and USS Whitman (Lt. E.A. Sandor, USNR).

14 de fevereiro de 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) conducted exercises off Pearl Harbour together with USS Pruitt (Cdr. P.H. Bjarnason, USN), USS Florikan (Lt. D. Hima, USN) and USS Whitman (Lt. E.A. Sandor, USNR).

21 Feb 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) departed from Pearl Harbor for her 1st war patrol. She was initially ordered to patrol north of Luzon, Philippines.

For daily positions of USS Bugara during this patrol see the map below.

5 de março de 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) arrived at Saipan. She was escorted in by USS YMS-151 (Lt.(jg). H.A. Thompson, USNR).

8 Mar 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) departed Saipan for her patrol area. She was escorted out by USS SC-775 (Lt.(jg). W.E. Parmeter, USNR).

15 Apr 1945
During the night of 15/16 April 1945, USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN), passed Lombok Strait southwards while on the surface.

21 Apr 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) ended her 1st war patrol at Fremantle.

16 May 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) departed Fremantle for her 2nd war patrol. She was ordered to patrol in the South China Sea off Hainan.

For daily positions of USS Bugara during this patrol see the map below.

22 May 1945
During the night of 22/23 May 1945, USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN), made the transfer of Lombok Strait on the surface.

19 de junho de 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) departed her patrol area for Subic Bay, Philippines.

20 Jun 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) ended her 2nd war patrol at Subic Bay, She was escorted in by USS Pratt (Cdr. R.H. Wanless, USNR).

At Subic Bay she was refitted by USS Howard W. Gilmore.

14 Jul 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) departed Subic Bay for her 3rd war patrol. She was ordered to patrol in the Gulf of Siam. She was escorted out by USS Woodson (Lt.Cdr. A.R. Corlett, USNR).

For daily and sinking positions of USS Bugara during this patrol see the map below.

20 Jul 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) made a torpedo attack on an enemy convoy in the Gulf of Siam in position 07°20'N, 103°40'E. A total of nine torpedoes were fired but no hit were obtained.

The convoy attacked was made up of the small tankers Kyoei Maru No.3 (1189 GRT, built 1941), Hishi Maru No.3 (851 GRT, built 1944) and two other unidentified ships. They were escorted by by the destroyer Kamikaze, the auxiliary minesweeper Toshi Maru and two other unidentified escorts.

(All times are zone I, -9) 19 July 1945 2205 hours - In position 07°20'N, 103°40'E obtained radar contact bearing 282°(T) at a range of 18000 yards. Enemy course 025°(T), speed 9 knots. Went ahead at 17 knots to gain a favourable attack position. Received information that USS Cod and USS Bumper were on the port flank of this convoy and USS Brill and we were on the starboard flank. Brill said she was going in to attack, told him we would follow him in.

20 July 1945 0010 hours - Now in the center of the convoy. Fired two torpedoes at a small engines aft tanker from 850 yards, two more torpedoes at a second engines aft tanker from 950 yards, two torpedoes at a small transport or sea truck from 1500 yards, one torpedo at a patrol vessel from 900 yards and finally two torpedoes at a large trawler also thought to be an escort from 700 yards. No hits were obtained .

No counter attack followed. All torpedoes had been heard to run normal. Possibly they ran under. Brill also said her torpedoes ran under. Decided against further torpedo attacks.

24 Jul 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) sank four small vessels with gunfire in the Gulf of Siam.

(All times are zone I, -9) 1335 hours - In position 10°12'N, 100°05'E examined a schooner of about 50 tons. Found him loaded with airplane wheels and tires plus 15 cases of airplane parts, metal stock and sugar. Removed the crew and sank the schooner with gunfire. Ammunition used 2 rounds of 5" and 120 rounds of 20mm.

1425 hours - In position 10°02'N, 100°08'E boarded an examined a 120 tons junk named Hiap Seng Maru. Cargo was Sugar and sewing machines from Singapore, Japanese registered. Sank him by gunfire. Ammunition used 11 rounds of 5" and 36 rounds of 40mm.

1930 hours - In position 09°23'N, 100°19'E boarded and examined a 25 tons coaster carrying sugar for the Japanese from Singapore to Bangkok. Took off the crew and sank the ship with gunfire. Ammunition used 3 rounds of 5" and 10 rounds of 40mm.

2054 hours - In position 09°16'N, 100°09'E boarded a 20 tons coaster carrying sugar for the Japanese from Singapore to Bangkok. Removed the crew and sank this ship with gunfire. Ammunition used 2 rounds of 5" and 4 rounds of 40mm. All crews had been landed on the beach after their ships were sunk.

25 Jul 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) sank six small vessels with gunfire in the Gulf of Siam.

(All times are zone I, -9) 1405 hours - In position 07°06'N, 101°23'E boarded a 75 tons schooner. The cargo was 50 tons of rice for Singapore. Removed the crew and sank the schooner with gunfire. Ammunition used 3 rounds of 5" and 10 rounds of 40mm.

1535 hours - In position 06°56'N, 101°38'E boarded a 25 ton junk carrying a Japanese cargo of sugar and matches from Singapore. Sank the ship with gunfire. Ammunition used 2 rounds of 5" and rounds of 40mm.

1624 hours - In position 06°52'N, 101°46'E boarded an empty coaster. The crew had already abandoned ship. We left it to take care of it later.

1650 hours - In position 06°50'N, 101°45'E boarded a brand new schooner of 51 tons. The crew had already abandoned ship. She was loaded with coffee and sugar from Singapore. Sank it with gunfire. Ammunition used 5 rounds of 5".

1730 hours - In position 06°44'N, 101°48'E boarded the 50 tons junk Kian Huat. The cargo was sugar from Singapore to Champon. Sank it with gunfire. Ammunition used 6 rounds of 5".

1830 hours - In position 06°41'N, 101°51'E boarded the schooner Joo Lee Maru, 120 tons. Cargo was sugar and missellaneous stores from Singapore to Kuanan. Sank it with gunfire. Ammunition used 7 rounds of 5".

2045 hours - Returned to the coaster left around 1650 hours and sank him with gunfire. Ammunition used 2 rounds of 5" and 2 rounds of 40mm.

26 Jul 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) sank five small vessels with gunfire off the east coast of Siam / Malaya.

(All times are zone I,-9) 0300 hours - In position 06°51'N, 102°08'E sighted three Trengganus. Boarded all three. One was found to be working for the Japanese. The other two were native and had a cargo of no value.

0445 hours - Sank the Trengganu under Japanese registry. She was 20 tons in size. Ammunition used 8 rounds of 40mm.

0845 hours - In position 06°52'N, 101°42'E boarded the junk Chit Ming Ho Maru, 144 tons, cargo about 75 tons of rice for Singapore. Sank it with gunfire. Ammunition used 4 rounds of 5".

1550 hours - 06°19'N, 102°17'E boared a brand new sea truck of 50 tons. She was loaded with drums of aviation gasoline. Blew him up with two rounds of 5" - a beautiful fire.

1630 hours - In position 06°15'N, 102°20'E boared a 75 tons schooner loaded with 50 tons of rice for Singapore. Took of the crew and sank him with gunfire. Ammunition used 3 rounds of 5" and 12 rounds of 40mm.

1740 hours - In position 06°19'N, 102°24'E boarded a schooner of 150 tons. She was loaded with medical supplies, scrap iron and rice. She was bound for Singapore. Took of the crew and sank him with gunfire. Ammunition used 8 rounds of 5" and 28 rounds of 40mm.

27 Jul 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) sank three sailing vessels with gunfire in the Gulf of Siam.

(All times are zone I, -9) 1050 hours - In position 08°38'N, 100°32'E boarded a 20 tons schooner. Cargo was misselaneous gear from Singapore. Removed the crew and sank the schooner with gunfire. Ammunition used 4 rounds of 5" and 8 rounds of 40mm.

1445 hours - In position 09°11'N, 100°03'E and when 3000 yards from a schooner an aircraft that had been sighted earlier came over a nearby hill. Dived in 10 fathoms of water.

1505 hours - The aircraft (an Emily) was clear. Battle surfaced alongside the schooner. She was of 75 tons with a cargo of about 50 tons of sugar from Singapore. Sank the schooner with gunfire. Ammunition used 4 rounds of 5" and 26 rounds of 40mm.

2050 hours - In position 10°14'N, 99°43'E sighted a mast at a range of 24000 yards. It was geting dark fast with no moon. Closed at full speed. When the range was 8000 yards it looked like a schooner. Went to gun action stations. When the range was closed even further he looked bigger then first thought. Went alongside and boarded. It was a large, 200 tons, schooner loaded with at least 150 tons of rice bound for Singapore. Shoved off the crew and at .

2228 hours - Sank the schooner with gunfire. Ammunition used 8 rounds of 5".

28 Jul 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) sank five small vessels with gunfire in the Gulf of Siam.

(All times are zone I, -9) 0945 hours - In position 11°53'N, 99°49'E boarded a 50 tons coaster. Cargo was rice for Singapore. Sank him with gunfire. Ammunition used 4 rounds of 5".

1044 hours - In position 11°45'N, 100°01'E closed another coaster of 50 tons with Rice for Singapore. While alongside an aircraft (Pete float plane) was seen. As the crew of the coaster had already abandoned ship quickly sank the coaster with gunfire. Ammunition used 3 rounds of 5". Meanwhile the aircraft turned around and left the area .

1340 hours - In position 11°54'N, 99°51'E spotted a large schooner close to the beach. Decided he was worth the risk of going into shallow water. Did not stop to determine the cargo and sank the schooner with gunfire. Ammunition used 4 rounds of 5". He settled on the bottom in 24 feet of water. Then got out of there and made for deeper water.

1635 hours - In position 12°21'N, 100°10'E boarded the schooner Kiat Ann (75 ton) listed with a cargo of sugar from Singapore to Bangkok. But the crew said it was rice from Bangkok to Singapore. Sank the schooner with gunfire. Ammunition used 6 rounds of 5".

2125 hours - In position 11°50'N, 99°58'E went alongside a junk of 25 tons. The junk was empty but the crew said they had just delivered rice to Singapore and were going back for another load. Sank the junk with gunfire. Ammunition used 17 rounds of 40mm.

29 Jul 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) sank four small Japanese vessels with gunfire in the Gulf of Siam.

(All times are zone I, -9) 0905 hours - In position 10°32'N, 99°59'E examined a large 200 tons schooner with a load of 200 barrels of sorgum molasses. Sank him with gunfire. Ammunition used 19 rounds of 5".

1325 hours - In position 10°06'N, 99°22'E examined a 400 tons Japanese naval auxiliary. Sank him with gunfire. Ammunition used 7 rounds of 5". The cargo on top was cocao bean.

1410 hours - In position 10°07'N, 99°19'E examined the 112 tons junk Ayame. Cargo was rice for Singapore. Sank him with gunfire. Ammunition used 8 rounds of 5" and 34 rounds of 40mm.

1442 hours - In position 10°02'N, 99°22'E examined a 50 tons schooner. Cargo was rice for Singapore. Sank him with gunfire. Ammunition used 3 rounds of 5".

30 Jul 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) sank three small vessels with gunfire in the Gulf of Siam.

(All times are zone I, -9) 0940 hours - In position 08°11'N, 100°53'E examined a 30 tons coaster out of Singapore with a cargo of sugar. Sank the coaster with gunfire. Ammunition used 2 rounds of 5".

1300 hours - In position 07°49'N, 100°29'E boarded a 29 tons schooner named Twako. Cargo was Sugar out of Singora. Sank him with gunfire. Ammunition used 2 rounds of 5".

2030 hours - In position 06°54'N, 101°33'E went alongside a 50 tons sea truck. Cargo was rice for Singapore. Sank her with gunfire. Ammunition used 2 rounds of 5".

31 Jul 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) sank five small vessels with gunfire in the Gulf of Siam.

(All times are zone I, -9) 0645 hours - In position 07°11'N, 101°39'E obtained sight and radar contact on a vessel. Trailed until dawn then closed in. It turned out to be a coaster of 32 tons bound for Singapore.

0811 hours - Sank the coaster with gunfire. Ammunition used 16 rounds of 40mm and 60 rounds of 20mm.

0946 hours - In position 07°00'N, 101°52'E boarded a 40 tons schooner bound for Singapore with rice. Sank him with gunfire. Ammunition used 2 rounds of 5".

1035 hours - In position 07°02'N, 102°04'E sank a 100 tons schooner with a cargo of salt and rice for Bali. Ammunition used 2 rounds of 5".

1305 hours - In position 06°36'N, 102°04'E boarded a brand new coaster of 37 ton. Cargo was sugar from Singapore to Champon, Siam. Sank him with gunfire. Ammunition used 2 rounds of 5".

1432 hours - Sank a coaster of 33 ton with a cargo of rice for Singapore with gunfire. Ammunition used 3 rounds of 5" and 7 rounds of 40mm. Position was 06°33'N, 101°58'E.

1500 hours - Received word of a downed B-24 aircraft 125 miles to the north. Made off at full speed. A search was undertaken until 1530/01 together with USS Cobia and USS Lamprey.

2 Aug 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) sank five small vessels with gunfire in the Gulf of Siam. Also six Malay canoes carrying pirates were shot to pieces.

(All times are zone I, -9) 0315 hours - In position 06°40'N, 101°51'E sighted a large schooner. Closed and boarded. It turned out to be a schooner of 211 ton out of Singapore with miscelaneous gear.

0400 hours - Sank the schooner with gunfire. Ammunition used 6 rounds of 5". Bugara damaged her port propeller when one of the schooners lifeboats was caught by it. A radar contact was obtained ahead. Commenced closing.

0750 hours - Forced to dive due to an approaching 'Betty' aircraft.

0809 hours - Surfaced and boarded the coaster. It was of 20 tons and loaded with coffee. Sank it with gunfire in position 06°48'N, 101°59'E. Ammunition used 18 rounds of 40mm.

0830 hours - In position 06°31'N, 101°52'E closed and boared a new 180 tons schooner coming from Singapore. Sank it with gunfire. Ammunition used 2 rounds of 5".

1015 hours - In position 06°38'N, 102°13'E examined a 18 tons coaster. The manifest said the cargo was Sugar out of Singapore. Actual cargo, rice to Singapore. Sank it with gunfire. Ammunition used 30 rounds of 40mm.

1215 hours - In position 06°29'N, 102°20'E boarded a 117 tons schooner carrying rice to Singapore. Sank him with gunfire. Ammunition used 2 rounds of 5" and 160 rounds of 20mm.

1320 hours - In position 06°21'N, 102°15'E saw a new 150 tons schooner anchored in deep water. As we approached we suspected something nog quite right here as we saw six large Malay canoes close by. It developed that it was a Chinese crew of a Japanese vessel carrying rice to Singapore under attack by Malay pirates. The Chinese crew and their lifeboat were taken off and the pirates fled. The schooner was sunk with 3 rounds of 5". We then shot up all the pirates and their boats. Then put the Chinese on shore.

3 Aug 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) sank two small vessels with gunfire in the Gulf of Siam.

(All times are zone I, -9) 0720 hours - In position 06°44'N, 101°47'E obtained radar contact. Closed at dawn and examined a 56 tons sea truck, loaded with rice for Singapore. It was a new ship.

0810 hours - Sank the sea truck with gunfire. Ammunition used 2 rounds of 5".

0907 hours - In position 06°59'N, 101°36'E chased a large junk of 100 ton. She was loaded with 45 tons of rice for Singapore.

0943 hours - Sank the junk with gunfire. Ammunition used 4 rounds of 5".

4 Aug 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) sank three small vessels with gunfire in the Gulf of Siam.

(All times are zone I, -9) 0841 hours - In position 10°10'N, 99°21'E examined a 50 tons coaster carrying rice to Singapore. Put off the crew and sank the vessel with gunfire. Ammunition used 3 rounds of 5".

0921 hours - Sighted two large vessels. Started a chase. Boarded the first, a 300 ton, new junk carrying rice to Singapore. Put off the crew and sink the junk with gunfire in position 10°02'N, 99°16'E. Ammunition used 2 rounds of 5".

0949 hours - Boarded the second ship, a new, very large, 450 tons schooner carrying copra and coconut oil to Bankok. Put off the crew and sank the schooner with gunfire in position 09°59'N, 99°17'E. Ammunition used 2 rounds of 5".

5 Aug 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) sank four small vessels with gunfire in the Gulf of Siam.

(All times are zone I, -9) 0740 hours - In position 10°11'N, 99°22'E boarded a 200 tons schooner heavily laden with a cargo of coffee, sugar, sewing machines and other gear. Put off the crew and sank him with gunfire. Ammunition used 2 rounds of 5".

0803 hours - In position 10°09'N, 99°15'E chased into a 75 tons junk heavily loaded with copra and rattan. Put off the crew and sank him with gunfire. Ammunition used 2 rounds of 5".

1450 hours - In position 10°53'N, 99°31'E chased a small 20 tons coaster, heavily loaded. The crew put the coaster on the beach and then abandoned ship. Dropped one 5" shell amidships and left it sinking. Saw this coaster sink later. Total ammunition used on this ship, 2 rounds of 5".

1930 hours - Sighted two vessels behind Koh Thai. At sunset we went in to get them. The first, a 64 tons schooner, anchored as we closed. The crew then abandoned ship. When boarded he was found to be heavily laden with a cargo of coffee from Bankok. Sank him with gunfire in position 10°42'N, 99°24'E. Ammunition used 5 rounds of 5".

The second ship could not be found.

6 Aug 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) sank five small vessels with gunfire in the Gulf of Siam.

(All times are zone I, -9) 0940 hours - In position 08°39'N, 100°20'E closed and boarded a large, 125 tons junk. Cargo was sugar from Singapore to Bangkok to pick up rice for Singapore. Put off the crew and sank him with gunfire. Ammunition used 3 rounds of 5".

1700 hours - In position 07°24'N, 101°25'E boarded a brand new coaster coming from Singapore carrying missellaneous gear and proceeding to Bangkok to pick up a cargo of rice for Singapore. Put off the crew and sank him with gunfire. Ammunition used 2 rounds of 5".

2003 hours - Sighted a total of four junks and one submarine. The submarine was HMS Sleuth and she was invstigating the junks. As it was getting dark fast decided to help out. Boared a 26 tons junk loaded with sugar from Singapore. Sank him with gunfire (1 round of 5") and then closed a 75 ton schooner loaded with aviaton gas. Sank him with gunfire (3 rounds of 5") which resulted in a lovely blaze. Position of these sinkings was 06°51'N, 101°44'E. Sleuth in the meantime had sunk the other two.

2246 hours - Closed what appeared to be a junk. Fired a burst of 20mm ahead of him. The crew abandoned leaving the ship with it's sails up. We had a tough time going alongside in the dark with a stiff wind blowing. It was a 60 ton junk heavily laden with rice for Singapore.

2359 hours - Sank him with gunfire in position 06°42'N, 101°57'E. Ammunition used 2 rounds of 5" and 120 rounds of 20mm.

7 Aug 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) sank two small vessels with gunfire in the Gulf of Siam.

(All times are zone I, -9) 0750 hours - In position 06°29'N, 101°59'E boarded a 26.5 tons new coaster out of Singapore. Sank him with gunfire. Ammunition used 2 rounds of 5".

1400 hours - In position 07°01'N, 101°33'E boarded a 28 ton new coaster en-route to Singapore with a cargo of rice. Put off the crew and sank him with gunfire. Ammunition used 1 round of 5".

12 Aug 1945
In the evening, USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN), passed Lombok Strait southbound.

17 Aug 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) ended her 3rd war patrol at Fremantle, Australia.

31 Aug 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) departed Fremantle for Subic Bay.

9 Sep 1945
USS Bugara (Cdr. A.F. Schade, USN) arrived at Subic Bay from Fremantle

Links de mídia


U. S. Submarines in World War II
Kimmett, Larry and Regis, Margaret


Bugara SS-331 - History

From: Dictionary of American Naval Fighting Ships

The bugara is a multicolored fish found along the coast of California.

(SS-331: dp. 1526: l. 311'9" b. 27'3" dr. 16'10" s. 20.3 k. cpl. 66 a. 1 5", 10 21" TT. cl. Balao )

Bugara (SS-331) was launched 2 July 1944 by Electric Boat Co., Groton, Conn. sponsored by Mrs. Lyman S. Perry, wife of Captain Perry and commissioned 15 November 1944, Commander A. F. Schade in command.

Bugara's war operations extended from 21 February to 17 August 1945 during which she completed three war patrols in the Flores, Java, and South China Seas and the Gulf of Siam.

While the first two patrols of Bugara proved uneventful, her third war patrol might be classified as one of the most colorful to be made during the war. This patrol in the Gulf of Siam was highlighted by a series of excellently conducted gun attacks which disposed of 57 small ships totaling 5284 tons. All except two of these vessels were boarded and their native crews put safely ashore with their personal belongings. One of the many interesting incidents of this patrol was an encounter with a Japanese ship manned by a Chinese crew being attacked by Malay pirates. Bugara rescued the Chinese, sank the Japanese ship, and then disposed of the pirates.

On 17 August 1945 Bugara arrived at Fremantle, Australia, from her last war patrol. After a few days Bugara sailed to Subic Bay, Philippine Islands, and joined the other units of her squadron. For the remainder of 1945 she operated out of Subic Bay. In January 1946 she returned to San Diego via Pearl Harbor. After a rehabilitation period on the west coast she returned to Pearl Harbor in May 1946.

She was overhauled at Pearl Harbor Naval Shipyard in 1946 and during the fall of that year made a training cruise in the Bering Sea and then returned to Pearl Harbor via Seattle and Portland. In late October 1947 Bugara departed Pearl Harbor for California. She underwent a yard period between 20 November 1947 and 19 March 1948, returning to Pearl Harbor 27 March. In July she proceeded to Yokosuka, Japan, via Guam, Melbourne, Buckner Bay, and Tsingtao. She returned to Pearl Harbor 24 August 1948.

On 13 August 1949 she departed Pearl Harbor for overhaul at San Francisco, returning 3 January 1950. She then continued operations out of Pearl Harbor until 7 December 1954. Twice during this period she served in the Far East supporting the Korean operations.

On 7 December 1954 she departed Pearl Harbor for San Diego, where she arrived 15 December. Since that time Bugara has operated along the Pacific coast participating in type training and fleet exercises.


Assista o vídeo: Обзор демонтажной паяльной станции ProsKit SS 331 на примере демонтажа IGBT сборки. (Pode 2022).